VOZES DA POESIA / POESIA EM VÁRIOS TONS / POESIAS BRASILEIRAS / UM PASSEIO POR MINAS GERAIS / A POESIA DE Ineifran Varão Vols.I e II / POEMAS BRASILEIROS / CAUSOS E CORDÉIS / VARANO I E II / AMOR QUASE IMPOSSÍVEL / VEREDAS / UM PASSEIO PELO MARANHÃO

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

VOO NOTURNO












Escrevo enquanto vôo em minha nave
Sorvendo o que há de belo no universo!
Estrelas se reúnem num ‘conclave’,
Num manto que ilumina esse meu verso!

O vôo noturno deixa-me imerso
Nesse universo, sem nenhum entrave,
E plano sem barulho, qual uma ave,
Enquanto escrevo um verso em estilo terso...

Aqui não é Pasárgada, a do poema,
É uma dimensão inda mais bela!...
Vôo entre espessas nuvens sem problema,

Beijo a face da Lua, da janela,
Digo-lhe que o amor é o meu lema
E deixo-a junto à Estrela... A grande ‘Stella’!...

Leave your comments
Deixe seu comentário