VOZES DA POESIA / POESIA EM VÁRIOS TONS / POESIAS BRASILEIRAS / UM PASSEIO POR MINAS GERAIS / A POESIA DE Ineifran Varão Vols.I e II / POEMAS BRASILEIROS / CAUSOS E CORDÉIS / VARANO I E II / AMOR QUASE IMPOSSÍVEL / VEREDAS / UM PASSEIO PELO MARANHÃO

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

AS NOITES DOS MEUS DIAS

Manhã cinzenta e fria de invernada!...
Escorrem pelo vidro em fios d’água
As lágrimas da chuva que deságua
E calam-se no vidro à madrugada...

Em lúgubre paisagem já embaçada,
A noite espera o dia em sua meiágua,
Trazido pelo Sol em sua frágua,
Na mesma dualidade compassada!

Sucedem-se os dias e as noites,
Como sucedem chuvas e estiagens,
Como sucedem choros e alegrias,

Como sucedem beijos e açoites
... E entre o amor mais sério e vadiagens,
Sucedem-se as noites dos meus dias!

Leave your comments
Deixe seu comentário