quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

UMA BELEZA


Meu pé de jamelão tem muitas folhas
E o chão fica rouxinho só de fruto!
É bom ver quando a chuva solta bolhas
... O tempo vai-se embora num minuto!

Pousado no mais alto cocuruto
Um bem-te-vi rastreia e faz escolhas...
No seu olhar sutil por entrefolhas
Com garbo, solta o canto em seu reduto!

Que bom se o ser humano copiasse
O simples que é viver na natureza...
Que todo ato malfeito fracassasse,

Que o mundo não soubesse o que é tristeza,
Que o mal cedesse ao bem, fome acabasse...
Seria completo o quadro... Uma beleza!