Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

terça-feira, 12 de setembro de 2017

CADEIRAS DE BALANÇO



















Sigamos no balanço dessa lida,
lembrando da cadeira a balançar.
A vida hoje balança, de assustar
até aos bem sentados nessa vida!

Sobrou-nos nos sentarmos na avenida,
olharmos as cadeiras a gingar
nos blocos, nas escolas a passar,
lembrando-nos da vida bem vivida...

......................................................
Havia, na varanda, uma cadeira...
rangia à mesma história corriqueira,
enquanto ali sentado eu viajava;

eu lia versos meus e seus ou de outro
e ouvia da cadeira: ‘...e aqueloutro?’
...E mais eu lia, mais me balançava!