VOZES DA POESIA / POESIA EM VÁRIOS TONS / POESIAS BRASILEIRAS / UM PASSEIO POR MINAS GERAIS / A POESIA DE Ineifran Varão Vols.I e II / POEMAS BRASILEIROS / CAUSOS E CORDÉIS / VARANO I E II / AMOR QUASE IMPOSSÍVEL / VEREDAS / UM PASSEIO PELO MARANHÃO

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

HORAS












As horas da minha vida
Não têm números, ponteiros...
Não as conto, não há lida,
Nem últimos, nem primeiros...

As horas da minha vida
Estão a me ver passar;
São como página lida,
Que o vento pode rasgar...