VOZES DA POESIA / POESIA EM VÁRIOS TONS / POESIAS BRASILEIRAS / UM PASSEIO POR MINAS GERAIS / A POESIA DE Ineifran Varão Vols.I e II / POEMAS BRASILEIROS / CAUSOS E CORDÉIS / VARANO I E II / AMOR QUASE IMPOSSÍVEL / VEREDAS / UM PASSEIO PELO MARANHÃO

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

LINHA DA VIDA


Faz-se a linha da vida suavemente,
traço a traço, num rumo desenhado,
indo ao termo final consolidado,
regra única e válida... Vigente!

Rasga o tempo das vestes toda a frente,
despe o âmago limpo engalanado,
rompe os laços do bom e do imprudente,
torce o torpe, o indomável, o estouvado!

Qual um vento que aos poucos se aproxima,
essa linha da vida, quase crua,
nunca diz aonde vai, onde termina...

Alma livre, o espírito flutua,
faz-se livre... Cumpriu parte da sina
que Ele – Deus – ordenou e perpetua!...