VOZES DA POESIA / POESIA EM VÁRIOS TONS / POESIAS BRASILEIRAS / UM PASSEIO POR MINAS GERAIS / A POESIA DE Ineifran Varão Vols.I e II / POEMAS BRASILEIROS / CAUSOS E CORDÉIS / VARANO I E II / AMOR QUASE IMPOSSÍVEL / VEREDAS / UM PASSEIO PELO MARANHÃO

terça-feira, 12 de novembro de 2013

CANTIGA


Eu fiz uma canção pra minha amada
E dei-lhe numa noite de verão!
Cantei-a acompanhado ao violão,
Bem diante da janela envidraçada...

Do meu lugar cativo, na calçada,
Mandei-lhe no cantar meu coração;
Eu fiz naquela noite enluarada,
Pra ela, a minha mais bela canção!

Os anos se passaram tão depressa,
Mas o eco da canção segue sem pressa,
Do jeito que eu cantava – à moda antiga...

Se um dia ainda eu fizer uma promessa,
Terá a força do amor como tem essa...
E em versos cantarei, como em cantiga!