Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

MINDIM

O Mindim, sucinto e intuitivo, é belo, mágico e traz, em seu poder de síntese, a sutileza do espírito poético e instigador de sua criadora, Luna Di Primo. É sutil em transmitir, em apenas três versos de, no máximo, duas sílabas gramaticais (pois não admite versos com mais de duas sílabas), a grandeza de um pensamento, seja ele pessoal ou filosoficamente universal. É instigante porque faz pensar, tanto a quem o faz, como a quem goza das delícias de sua leitura.
O Mindim veio para ficar, não apenas pelo que foi dito acima, mas pela singeleza e magia de versos tão pequenos que, ao mesmo tempo, podem ser tão grandes! É exatamente a grandeza do simples que encanta a todos.

MINDINS

Faze!
Tu tens
O veio!

***

Cria
É tua
A arte!

***

O mundo
Quer
Paz!

***

Vai!
Galga
Vibra!

***

Ama
O amor
Total!

CADEIA DE MINDINS

Eu
Em tua
Mão

És
Meu
Teto
  
Sou
Teu
Chão

Vivo
Em ti
O amor

És
Minha
Paixão!

Leave your comments
Deixe seu comentário