Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

domingo, 22 de fevereiro de 2015

OS BARCOS DE SÃO LUÍS


Os barcos de São Luís
Que colorem nosso mar
São um convite a sonhar
Nas cores das suas velas...
Velas que vão tremulantes
A deslizar mar a fora
Maré alta, vão-se embora
Levando sonhos com elas...

Os barcos de São Luís
De cores exuberantes
Extasiam visitantes
Qual nas pinturas em tela!
Velas infladas ao vento
Tons vermelhos, tons de vinho
Tons azuis, tons de golfinho
...Belos quadros de aquarela!
  
Quem os vê ao pôr-do-sol
No mar prateado e brilhante
Jamais esquece esse instante
De uma saudade feliz...
Matizando aquele mar
Levam lendas e passados
D’amores negros... Reinados
...Os barcos de São Luís!


COMO VÃO AS COISAS...

‘O povo não pensa em nada
que não seja para si’
frases assim já ouvi
nos becos, ruas e praças
...É o egoísmo que impera!
É como dizer se dane...
O país entrou em pane,
está tudo entregue às traças!

Meteram pés pelas mãos!
Vejam só nossos políticos:
Sanguessugas, paralíticos
no que diz respeito ao povo!
Quem é pobre sobrevive
acho que até por milagre!
Pra pescar há pouco bagre...
Quem tem galinha, tem ovo...

Falta alguém com liderança,
com trabalho e com empenho,
da cidade ou lá do engenho,
pra levantar a Nação!
─ Ficar só de expectador?
Mexam-se pra resolver!
Abram seus olhos pra ver
como é grande a podridão!

Enquanto os cofres se enchem
com dinheiro que é roubado
do pobre assalariado,
como se vê na TV,
A educação só vai mal...
A violência mais cresce...
E a saúde? ...Padece!
........................................
...Pensar que um dia fui PT!

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

TRILHA SONORA DOS DIAS MEUS



Trilha sonora da vida
da vida dos dias meus
é como a luz refletida
no brilho dos olhos teus!

Som que vem dos passarinhos
bem livres, soltos no céu..
Som frenético dos ninhos
filhotes em escarcéu!

Nuances que na subida
da estrada dos dias meus
não têm som de despedida
não têm som que diga adeus.

Do sol-nascer ao sol-pôr
Ah!... Só tenho a agradecer...
Se o amor venceu a dor
fiz a vida merecer!

Vivo assim na natureza
a natureza é meu lar!
Não há canto de tristeza
nem dor que faça chorar!

Canto a cantiga aprendida
Co’os anjos que vêm de Deus
trilha sonora da vida
...Da vida dos dias meus!