Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

HAICAI












Flor cor de rosa
Surgiu na minha vida
Flor que é você

BEM-TE-VI AMIGO













Bem-te-vi voou
Pra cima da casa
Galho não quebrou
Nem batendo a asa

Lá embaixo alguém
Gritou sem demora
Nem tu nem ninguém
Quebra minha flora

Ele esbravejou
To de bico seco
Você nem olhou
Quem vem lá no beco

Lá embaixo de novo
A voz deu um grito
És casca de ovo
Quebras nem palito

Bem-te-vi bicou
Bico malcriado
Galho não quebrou
Mas quebrou o telhado

Sirva de lição
Pra dona da casa
Pois grito brigão
Não apaga brasa

Bem-te-vi pra ela
Fez canto de amor
Voou pra janela
Com uma linda flor

Hoje a convivência
É uma beleza
Viva a consciência!
Viva a natureza!

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

REALIDADE









Poema escrito em Mindim, forma poética criada pela poetisa Luna Di Primo, em 2011; sucinto e com, no máximo, duas sílabas em cada verso (vogais isoladas não contam)

Foto ilustrativa do Google 



Canta
Alto
A serra

Corre
Pelo
Caule

Seiva
Cor
De mel

Chora
Muda
A raiz

Morre
Mais
O verde...