Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

quarta-feira, 7 de março de 2012

DOIS EM UM - ARTIMANHAS POÉTICAS (decassílabo heróico/dodecassílabo; elimine o segundo, e o primeiro não perderá o sentido)

Voou nas asas brancas do passado, foi-se,
A pura e cristalina fidalguia, já era!
Brutal, veio o furor, bem adestrado, a coice,
Trocou delicadeza por folia, pudera!

Já não se vê sorriso de alegria, quem dera,
Nem mesmo num prostíbulo enfeitado, alcoice...
Agora, tudo é fato consumado, foi-se!
É sonho, devaneio, fantasia, mera...

Sorrir parece ser obrigação, ou é?
Gentil é coisa antiga, é do passado, não?
Falar, cumprimentar sem dar a mão, ou pé?

Ridículo se faz de engraçado, em vão,
E o humano se protege em seu jibão (olé!)
Do humano que um dia foi mimado e são! 

Leave your comments
Deixe seu comentário