Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

NÃO É FÁCIL NAVEGAR

Fizeram-me acreditar
Nos acasos que encontrei
Que era possível pensar
No que nunca imaginei
Não é fácil mourejar
No que nunca mourejei!

Agora vou lhe falar
Dos acasos onde andei
Não deixe o barco virar
Como o barco que eu virei
Não é fácil navegar
Como um dia naveguei!

Eu saí pra navegar
Na canoa que eu achei
Não deixei a água entrar
Foi assim que eu escapei
... Mas foi por saber nadar
Que eu quase me afoguei!

Tenha cuidado ao nadar
Veja, amigo, o que arrumei
Fui afoito a navegar
Na canoa que eu achei
Se não sabe bem nadar
Não nade como eu nadei

... Pois foi por saber nadar
Que eu quase me afoguei!

Leave your comments
Deixe seu comentário