Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

DAQUI EU PENSO NELA













Na saída, o mato, a cerca
Lagarto passeia só
Não há vozes, há silvos
Mato range
Corto galho de espinho
Afasto cipó
Minha vista pouco abrange
Mata espessa, friagem sombria
Folhas mortas cobrem o chão
Na mão carrego o alfange
Paro e respiro fundo
... Esse é meu mundo!
Aqui, o tempo é contado pelo cansaço
- Se andei muito, se andei pouco...
Encontro um brejo, um rio
Árvore caída que virou pinguela
Um banho na água fria
Tibummmm!
Em volta, a natureza espia
Daqui eu penso nela
Não na natureza...
Mas na que ficou a me olhar
Lá da janela... Eu penso é nela...
A brisa bate e a saudade tange
É hora de voltar... Voltar pra ela!...

Leave your comments
Deixe seus comentários