Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Rondel à minha Lua














Cantava quando à noite tu dormias,
Cantava quando cheia prateavas!
Cantei-te em serenatas melodias,
Amei a tua luz quando brilhavas!

O amor que eu declarava não ouvias,
Não era eu o alguém com quem sonhavas.
Cantava quando à noite tu dormias,
Cantava quando cheia prateavas!

Veio o destino cheio de manias,
Plasmando o meu amor em teu caminho.
Nascia assim o amor que não previas!...
Lembro-me hoje as vezes que eu sozinho
Cantava quando à noite tu dormias!