Vozes/Poesia em Vários Tons/Poesias Brasileiras/Um Passeio por Minas Gerail/A Poesia de Ineifran Varão vols.I e II/Poemas Brasileiros/Causos e Cordéis/Varano/Varano, o poema sonoro

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Não teve dó

Sozinho a lhe esperar
Eu finjo não saber
Que é frágil meu viver
Meu tempo para amar!

Sozinho em meu sofrer
Não vejo seu olhar
Não sinto o meu pulsar
Começo a morrer!

Sozinho em meu momento
Revejo velhos planos
Lamento desenganos
Na dor do meu tormento!

O tempo fez-me só
Deixou-me sem sentido
Levou-me o prometido
De mim não teve dó!...